Tuesday, 29 May 2018

Destas semanas



Destes dias…

Daquilo que já fazíamos e das rotinas que cumprimos sempre que chega a Primavera:

O tempo tem estado muito bom e já fomos 3 vezes à praia de sempre, Katwijk aan Zee.

Estreei um fato-de-banho novo, em preto.

Num do regressos de Katwijk, jantámos no nosso restaurante de sempre em Amsterdam, o Bazar.

Já demos o pulinho da praxe aos gelados Mariola, em Almere Haven.

Temos tido dias de Verão, mas hoje está muito húmido e tem sido difícil de aguentar.

Temos ido a bons e gratuitos concertos de Jazz.

Vi duas exposições, uma em Almere Haven e outra em Amsterdam.


Mas também temos feito coisas novas:

Iniciei duas actividades de voluntariado e tenho conhecido muitas pessoas interessantes.

Fiz-me membro de dois clubes de leitura, um de Literatura e outro de História de Arte. Os livros são em holandês e passo muito tempo de roda do dicionário para poder compreendê-los e discuti-los com as minhas colegas holandesas, cada vez que nos encontramos. Mas acho que é a melhor estratégia para adquirir um vocabulário mais diversificado (pela leitura) e uma pronúncia mais correcta (pelo convívio com holandeses).


Iniciámos aulas de Tango e estou a gostar muito. Ainda tenho que trabalhar muito a postura e o equilíbrio, mas os professores são pacientes.

Demos 3 passeios muito bonitos de bicicleta e foi muito bom. Já me sinto mais segura quando as motas passam por mim, ou cruzamos uma ponte por cima de um grande canal. Um desses passeios incluiu um regresso a casa já de noite, e continuei a sentir-me tranquila. Também já passámos por zonas de obras e correu tudo bem.

Fiz uma caminhada de 13 km com um grupo de amigas. Demorou 4 horas, com paragens pelo meio, e cheguei em último lugar, junto com outra amiga. Não era nenhuma competição. Só o gosto da companhia e do contacto com a Natureza.

Tenho ido dançar música dos anos 70 e 80 uma vez por mês, que house e techno nunca foram a minha praia.

Fiz karaoke pela primeira vez na minha vida. Duas vezes, e a segunda foi pior que a primeira.

Fomos padrinhos de casamento pela primeira vez e gostei imenso de preparar tudo com a noiva. Um casamento intimista, como eu gosto e o nosso também foi.

Em suma:

Não me esqueci dos meus amigos da blogosfera, mas este tempo mais preenchido tem sido bom para mim. Faz-me falta, depois das limitações do ano passado. Está tudo bem. E voltarei. Só preciso de mais um tempinho. Obrigada pelo vosso carinho de sempre e paciência para comigo.

Entretanto, começou a chover. Que bom! Que bom!

Beijos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





Wednesday, 25 April 2018

Da Liberdade


Da Liberdade que hoje se comemora em Portugal, só posso desejar a todos um Feliz Dia 25 de Abril!

Que a mensagem e vida de Liberdade nunca se percam e a responsabilidade que com elas veio acrescida, também não. Para que a possamos garantir e salvaguardar, sempre, à Liberdade.

Hoje, para celebrar, um fado português que descobri há poucos dias. Chegou-me por mail, vindo do Luxemburgo. Escrevia-me a filha mais velha de um dos donos do meu café preferido da Cidade, em português correctíssimo, ela que é holandesa, com raízes no Curaçao e no Suriname, e que actualmente trabalha como tradutora num organismo internacional. Ela que se chama Moira, como as nossas Moiras encantadas, e que se encantou pelo livro de Eugénio de Andrade que lhe enviei pelos pais, quando lá foram de visita.

Para todos, com votos de um excelente dia:





Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar
A dança verde das ondas
Soluça no meu olhar

Tentei esquecer as palavras
Nunca ditas entre nós
Mas pairam sobre o silencio
Nas margens da nossa voz

Tentei esquecer os teus olhos
Que não sabem ler nos meus
Mas neles nasce a alvorada
Que amanhece a terra e os céus

Tentei esquecer o teu nome
Arrancá-lo ao pensamento
Mas regressa a todo o instante
Entrelaçado no vento

Tentei ver a minha imagem
Mas foi a tua que vi
No meu espelho, porque trago
Os olhos rasos de ti
Este amor não é um rio


Sunday, 1 April 2018

Feliz Páscoa!


Com votos de uma Feliz Páscoa para todos, o bonito trabalho de ponto cruz que a Paula Lima me ofereceu.





Saturday, 10 March 2018

Charlottenburg Palace, Berlim: a Sala Dourada


Iniciar a visita a um palácio com uma sala destas, é qualquer coisa, não acham?




Bom fim-de-semana!



Thursday, 8 March 2018

The Spinner, Palácio de Charlottenburg, Berlim


Para o Dia Internacional da Mulher:

The Spinner (A Fiandeira)

Palácio de Charlottenburg, Berlim










Elas são as mães: 
rompem do inferno, furam a treva, 
arrastando 
os seus mantos na poeira das estrelas. 

Animais sonâmbulos, 
dormem nos rios, na raiz do pão. 

Na vulva sombria 
é onde fazem o lume: 
ali têm casa. 
Em segredo, escondem 
o latir lancinante dos seus cães. 

Nos olhos, o relâmpago 
negro do frio. 

Longamente bebem 
o silêncio 
nas próprias mãos. 

O olhar 
desafia as aves: 
o seu voo é mais fundo. 

Sobre si se debruçam 
a escutar 
os passos do crepúsculo. 

Despem-se ao espelho 
para entrarem 
nas águas da sombra. 

É quando dançam que todos os caminhos 
levam ao mar. 

São elas que fabricam o mel, 
o aroma do luar, 
o branco da rosa. 

Quando o galo canta 
Desprendem-se 
para serem orvalho.


Eugénio de Andrade, Algumas reflexões sobre as mulheres




Wednesday, 7 March 2018

Três Aniversários


Há umas largas semanas, fui deliciosamente surpreendida, no meu café preferido da cidade, por uma canção francesa, que ouvia bastante em criança e ainda hoje gosto muito: L'Oiseau et L'enfant, que venceu o Festival Eurovisão da Canção em 1977 e foi interpretada pela luso-descendente, Marie Myriam


Quero dedicá-la a 3 leitoras e amigas desta casa, aniversariantes deste mês de Março e de quem muito gosto: Sami (02/03); Paula (06/03) e a MR, que faz anos hoje.


Muitos Parabéns, minhas queridas! Que contem muitos e felizes!





Friday, 2 March 2018

We could be heroes, just for one day



Andámos por aqui, por esta canção, a festejar o nosso aniversário de casamento.

Quem adivinha ( as duas leitoras que já sabem não se podem adiantar)? ;-)))





Beijinho e bom fim-de-semana!