Monday, 15 January 2018

Almere Stad - After the Storm


Um video de uma querida Amiga brasileira a viver na Holanda, mais precisamente em Almere. A nossa cidade vista por ela, depois dos nevões, no mês passado.

 

Tuesday, 9 January 2018

O Calendário de Advento da Paula



Tinha prometido que mostraria o Calendário de Advento que a Paula me ofereceu, já sem os presentinhos alusivos ao Natal que lhe fui adicionando. Ei-lo aqui:




Na Livraria Stumpel, encontrei a fita azul-celeste com estrelinhas para pendurá-lo na parede.


E agora, mais de perto, alguns pormenores do aprumado e brioso trabalho da Paula:













Vou estimá-lo muito, acredita/acreditem! Mais uma vez, obrigada Paula!

Boa semana para todos!



Saturday, 6 January 2018

Noite de Reis


Sim, devido ao carácter tardio do post. ;-)

Queria ilustrar este dia com uma bola de Natal em feltro, que comprámos na Festa das Velas de Natal, realizada no mês passado, no De Orchideeen Hoeve, um orquidário muito bonito, situado na vila de Luttelgeest, na nossa província da Flevolândia. Além dos caminhos e regatos iluminados por velas, havia um mercado de Natal, e foi lá que encontrámos estas giríssimas bolas de feltro para colocar na Árvore. O trabalho é todo ele artesanal.

Esta bola destina-se especialmente a celebrar o Dia de Reis.




Mas comprámos outras. A minha ideia foi formar um presépio na Árvore de Natal.

Para isso, trouxe também, como não podia deixar de ser, a Sagrada Família...




e o pastor e as ovelhinhas...



que juntamente com os Reis Magos, mostrados acima, criou o seguinte efeito final:




Gostaram?


E por fim, deixo-vos com o video promocional do festival. Enjoy! Geniet ervan!





Continuação de bom fim-de-semana!


Wednesday, 3 January 2018

Temporal e boa música


E em dia de forte temporal, nada melhor que uma boa música, daquelas que acolhe e afaga...

Um bom dia para todos!





Monday, 1 January 2018

Feliz Ano Novo!



FELIZ ANO NOVO PARA TODOS!

Um poema


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta. 
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), Receita de Ano Novo

(o sublinhado é meu)

Uma canção