Friday, 7 August 2009

Lua

A noite está quente, só apetece estar lá fora, na varanda... está uma noite de lua cheia, muito bonita, e não consigo dormir com o calor...

From Almere (II)


Pedro Abrunhosa, Lua



Mais um dia que acaba
e a cidade parece dormir,
da janela vejo a luz que bate no chao
e penso em te possuir.
Noite após noite, ha ja muito tempo,
saio sem saber para onde vou,
chamo por ti, na sombra das ruas,
mas só a lua sabe quem eu sou.
Lua, lua,
eu quero ver o teu brilhar,
lua, lua, lua,
Eu quero ver o teu sorrir.

Leva-me contigo,
mostra-me onde estas,
é que o pior castigo
é viver assim, sem luz nem paz,
sozinho com o peso do caminho
que se fez para tras...
Lua, eu quero ver o teu brilhar,
no luar, no luar.

Homens de chapéu e cigarros compridos
vagueiam pelas ruas com olhares cheios de nada,
mulheres meio despidas encostadas à parede
fazem-me sinais que finjo nao entender.
Loucas sao as noites, que passo sem dormir,
loucas sao as noites.
Os bares estao fechados ja nao ha onde beber,
este silencio escuro nao me deixa adormecer.
Loucas sao as noites.

Refrao

Nao ha saudade sem regresso, nao ha noites sem
madrugada,
Ouco ao longe as guitarras, nas quais vou partir,
na névoa construo a minha estrada.

Loucas sao as noites, que passo sem dormir,
loucas sao as noites.
Loucas sao as noites, que passo sem dormir,
loucas sao as noites...

4 comments:

Eber y Marcel Vermaning said...

Una canción "muito bonita" :o) La luna anoche estaba realmente bella.
Saludos,
Eber

Carla said...

calor??? onde estas??

Presépio no Canal said...

Olá Carla :)

Pois, já soube pela minha mãe, que em Portugal, o tempo não tem sido de Verão...por aqui, de vez em quando, também tem chovido...

O meu olhar said...

Parece que se está melhor por aí do que por aqui.. se bem que esta semana tem estado um calor abrasador... ou é 8 ou 80! Vá-se lá compreender..