Tuesday, 17 March 2015

18 de Março: O dia das duas eleições


"A democracia aprende-se pelo exercício e constrói-se por meios democráticos. O exercício da democracia significa, aqui e agora: audiência ao Povo, iniciativa popular, participação institucionalizada de todos na criação das condições estruturais da sua implantação."
Francisco Sá Carneiro , em 1974, de acordo com o site Citador




Nesta quarta-feira, decorrem duas eleições em simultâneo, nos Países Baixos: uma para eleger os parlamentos das 12 províncias do Reino (de Provinciale Staten), a outra para eleger os Conselhos das Águas (algemeen bestuur van de waterschappen Nederland). Se na primeira, só podem votar os eleitores de nacionalidade holandesa, na segunda, já podemos participar. Ao contrário do que escrevi aqui inicialmente, o boletim de voto só versou as listas candidatas ao Conselho Regional das Águas. Quer isto dizer que não foi igual àquele que nos foi enviado para casa como exemplo e que incluia as listas para o Parlamento da Província e para o Conselho Regional das Águas.

O papel dos Parlamentos das Provincias

Os Parlamentos das Provincias são eleitos a cada 4 anos, ficando a representação de cada província a cargo do Comissário nomeado pela Coroa (Comissaris van de Koning) a cada 6 anos.
Aos Parlamentos das Províncias compete nomear os respectivos governos e juntamente com eles zelar pela gestão das áreas naturais, a supervisão dos transportes púbicos, a construção e manutenção de ciclovias e a promoção das Artes e da Cultura das respectivas províncias. São também os Parlamentos das Províncias que elegem os 75 membros que compõem a Câmara Alta do Parlamento (Eerste Kamer) e daí que a eleição de amanhã seja especialmente importante para o actual governo de coligação (liberal e trabalhista), que não detém a maioria na Câmara Alta e tem precisado do apoio da oposição para conseguir passar as suas propostas de lei.
Se tiverem curiosidade em conhecer os resultados das eleições para os Parlamentos das Províncias em 2011, podem vê-los aqui.

O papel dos Conselhos das Águas

O papel destes Conselhos consiste em garantir a qualidade da água para consumo e zelar pela manutenção e segurança dos diques.

O boletim de voto e os partidos

Os cartões de eleitor já chegaram a casa, bem como, uma réplica do boletim de voto com os nomes dos candidatos de cada partido para o Parlamento da Província, neste caso, a Flevolândia, e o Conselho Regional das Águas, neste caso, o Zuiderzeeland .

Listas candidatas ao "nosso" Conselho Regional das Águas:




Water, Wonen en Natuur (Água, Viver/Habitar e Natureza)  com 17 candidatos, 5 dos quais de Almere;

Algemene Waterschapspartij (Partido Geral?) com 15 candidatos, sendo que 6 são de Almere;

CDA (Democratas-Cristãos) com 12 candidatos, sendo que 4 são de Almere;

VVD (Conservadores Liberais)  com 10 candidatos, sendo que 2 são de Almere;

ChristenUnie (Centrista) com 7 candidatos, sendo que 3 são de Almere;

50PLUS (Esquerda) com 4 candidatos e só 1 é de Almere.

Staatkundig Gereformeerde Partij (Calvinistas Ortodoxos) com 10 candidatos, sendo que nenhum é de Almere;

Werk aan Water (Trabalhar na Água) com 5 candidatos, sendo que nenhum é de Almere;

Listas candidatas ao Parlamento da "nossa" Província:



No caso das listas de candidatos ao Parlamento da Província, temos mais 5 partidos candidatos, entre eles, o PvdA (Partido Trabalhista que se encontra na coligação governamental), o PVV (Partido da Liberdade, conhecido pela sua posição anti-islâmica), o SP ( Partido Socialista), o D66 (vencedor das últimas eleições municipais), o GroenLinks (Os Verdes, que concorrem junto com o Partido Trabalhista, mas em listas separadas). 

Os 50plus concorrem da mesma forma com a lista do Partij voor Dieren (Partido dos Animais).

O D66 e o SGP (Staatkunding Gereformeerd Partij) apresentam as listas maiores, com 31 candidatos, seguidos da ChristenUnie com 30 e do CDA com 29. O partido com a lista mais pequena é o Jezus Leeft (Jesus Vive), que apresenta 1 candidato.

Votar

E agora é votar: não fazendo uma cruz com uma esferográfica, mas sim colorindo o círculo que desejamos com o lápis vermelho.

O Kiescompass Waterschapsverkiezing 2015

Para ajudar a escolher em quem votar para os Conselhos das Águas, foi criado o Kiescompass Waterschapsverkiezing 2015.

No nosso caso, seleccionamos no mapa dos Países Baixos, "Zuiderzeeland" e respondemos a um conjunto de 30 perguntas, indicando o nosso nível de acordo/desacordo. No final. ficamos a saber, em que área política nos situamos melhor. Aqui vão uns exemplos:

Het waterschap moet zich uitsluitend beperken tot de taken die in de wet staan: aanleg en onderhoud van dijken, waterbeheer en zuiveren van afvalwater? "

" O Conselho das Águas deve ser entendido exclusivamente para as tarefas listadas na lei: construção e manutenção de diques, gestão das águas e tratamento de águas residuais? "

" Het waterschap moet meer geld uittrekken voor innovatie om schoner oppervlaktewater te krijgen, ook al moeten daarvoor de belastingen omhoog? "

" O Conselho das Águas deve alocar mais dinheiro em inovação para obter superfícies mais limpas, mesmo que isso implique subida de impostos?"

" Het waterschap moet geld investeren in methoden om wateroverlast te voorspellen?"

" O Conselho das Águas deve investir dinheiro em métodos para prever enchentes?"

"Het waterschap moet boeren financieel steunen voor het aanleggen van akkerranden die de waterkwaliteit verbeteren? "

" O Conselho das Águas deve apoiar financeiramente os agricultores na construção das margens dos campos para melhorar a qualidade da água?"

Caso tenhamos dúvidas do que se está a falar, clica-se em "Informatie over..." para aceder a uma explicação breve do tema.

No final, podemos comparar a nossa posição por questão colocada com a do partido de que mais nos aproximámos.

Votem bem amanhã!

PS:

Já agora, que falamos de política...

Ultimamente, tenho vindo a acompanhar a série da Netflix,  House of Cards (Netflix, 2013-).
Estou a gostar imenso (vou agora para a segunda temporada). E assim que possa, quero ver o original britânico.





E por falar em séries britânicas, esta, para mim, é inesquecível:

Yes, Prime Minister (BBC, 1986-1987).
(Que saudades do Nigel Hawthorne!)

Enjoy!!


 


Votos de uma boa semana para todos!


4 comments:

Margarida Elias said...

Já vi a 1.ª temporada do House of Cards e gostei muito. Não gosto de política, mas já aceitei que é um mal necessário. Só queria que houvesse menos corrupção, porque a política devia ser em prol das pessoas (e, já agora, do planeta). Bjns!

Presépio no Canal said...

Sim, concordo. Os políticos deviam ser sujeitos a um escrutínio bem mais apertado antes de poderem aceitar os cargos. E penalizações bem fortes para os corruptos, venham da área política que vierem.
Bjns!

Crocheteando...momentos! said...

Não gosto de política e percebo muito pouco do assundo mas tento ser uma cidadã...responsável e atenta!!!
Bj amigo

Presépio no Canal said...

Tem razão, Graça. Uma cidadania responsável e atenta é muito importante.
Amanhã, lá vamos votar para as Águas. Tenho pena de não podermos votar também para o parlamento da província.
Bj amigo!