Sunday, 26 June 2016

E depois do Brexit



As consequências da saída do Reino Unido da União Europeia para os Países Baixos

Os Países Baixos estão no topo dos países mais afectados, de acordo com um estudo da Global Counsel, datado deste mês e citado pelo jornal online Observador.

"Three countries stand out for having the highest exposure – the Netherlands, Ireland and Cyprus. Ireland is no surprise, given its proximity to the UK. The Netherlands and Cyprus, like Ireland,share very strong trade, investment and financial links with the UK. These countries also tend to be closely aligned with the UK in terms of regulatory and trade policy objectives."

E de acordo com um outro artigo do passado dia 16 da Revista Visão:

HOLANDA 
"Pelo menos 40 mil empregos e 10 mil milhões de euros é quanto o país das tulipas pode perder com o Brexit até 2030 (cerca de 1,2% do PIB). As contas são de um instituto público, o CPB Netherlands Bureau for Economic Policy Analysis."

Estou apreensiva, devo dizer, e ainda atordoada com tudo isto...
Muito cedo na minha vida, aprendi a não dar nada por garantido e a estar atenta aos sinais de mudança, para me poder antecipar às situações da melhor forma possível...

E por cá, quem é a favor do Nedix?


No link abaixo, podem escutar uma entrevista em inglês que Geert Wilders deu à Bloomberg.


No dia 15 de Março do próximo ano, irão decorrer as legislativas nos Países Baixos. Caso o partido de Geert Wilders vença as eleições, tudo indica que teremos referendo.

"O holandês Geert Wilders declarou logo vitória, dizendo que se trata de um momento histórico “que pode ter consequências enormes para a Holanda e para o resto da Europa”. “Agora é a nossa vez. Penso que deve ser dada a oportunidade ao povo holandês de falar num referendo”, acrescentou."

in Observador, (24.06.2016)

Reacções ao Brexit na festa de aniversário de um amigo holandês

Ontem, estivemos na festa de aniversário de um amigo holandês. Eu nem puxei o assunto do Brexit  porque era um momento de festa, não estava em minha casa e não conhecia todos os presentes na sala. Se o assunto viesse a lume, deveria ser pelos donos da casa, achei. E foi o próprio aniversariante que o fez, seguindo-se os comentários da própria família. Notava-se que as pessoas precisavam de falar e estavam muito descontentes com esta situação.

O que dizem as sondagens mais recentes

A Holanda é um dos países fundadores da Comunidade Económica Europeia. De acordo com as últimas sondagens, os holandeses parecem preferir manter-se na União (66%). A ver vamos, o que o futuro nos reserva, pois também oiço muita gente a queixar-se e a dizer-se muito farta da União Europeia. Para já, 41% é a favor da realização de um referendo. O certo é que o Partido da Liberdade tem vindo a crescer e já é muito expressivo quer em Almere, quer em Haia.

6 comments:

Sami said...

Uma grande surpresa que vai afectar muitos paises Europeus!
Pois imagino que agora varios paises vao tentar tambem terem referendos, qualquer dia acaba a Uniao Europeia!
Tudo muda, por vezes para pior, uma pena que o mundo ande em constante mudanca!

Presépio no Canal said...

Sami,

Vamos ver agora como vão decorrer as presidenciais em França e as legislativas cá...
Continuação de bom Domingo!

João Menéres said...

E em Espanha as legislativas continuam a embrulhar tudo...
Ninguém poderá dizer como vai ser o futuro da Europa.

Presépio no Canal said...

Estou muito apreensiva, João. É a crise dos refugiados, a ameaça terrorista, o crescimento da extrema-direita em vários países, a saída do RU da UE, os possíveis resultados de eleições importantes,...
Pergunto-me que Europa será esta daqui a um ano.
Beijinho!

Margarida Elias said...

Eu acho isto tudo assustador, mas ainda tenho esperança que venham melhores tempos. Talvez o triste resultado deste referendo sirva de alerta para evitar cenários ainda piores. Beijinhos!

Presépio no Canal said...

Margarida,

Esperemos que sim, que venham tempos melhores e a UE se torne mais próxima dos cidadãos.
Não é bom que as portas se comecem a fechar umas atrás das outras e acabemos de costas voltadas uns para outros. Creio que isso é o que nos assusta mais, não é? :-(
Beijinhos!