Wednesday, 1 June 2016

Em Oudezijds Voorburgwal



Em Oudezijds VoorburgwalAmsterdam

Um recanto da capital onde gosto de voltar: a parte sul desta rua.

Fica no Red Light District, numa zona com muitos edifícios da Idade Média e do Século de Ouro holandês. Neste cantinho, há simpáticas esplanadas, uma delas com bonitos baixos-relevos na parede e que já mostrei aqui.



Na fotografia abaixo...
Muito provavelmente uma antiga casa de um tanoeiro ou de um mercador de barris...



Detalhes fotografados na passada sexta-feira, quando íamos a caminho do restaurante chinês Oriental City (uma recomendação que apreciámos bastante).

9 comments:

Crocheteando...momentos! said...

Realmente belos recantos!
Bj amigo

João Menéres said...

Lembro-me bem dos baixos - relevos que referes, Sandra !

Ontem e hoje têm estado dois esplêndidos dias : SOL E CALOR ( q.b. ).

Até mais logo, por certo.

Presépio no Canal said...

Graça,

E ficam perto da Estação Central.
Bj amigo!

Presépio no Canal said...

João,

Aqui também, sol e calor. Parece que, este ano, Portugal e Holanda andam a par e passo no que ao clima diz respeito...:-)

Beijinho grande! E tudo a correr bem por aí.

bea said...

Bom, não há dúvida que gosta de comer fora:). Mostra restaurantes e pratos; anuncia almoços e jantares aqui e ali...e nós vamos lendo e aprendendo alguma coisa.

Presépio no Canal said...

Bea,

:-) O seu comentário dá "pano para mangas" porque me remete para os costumes que tenho aqui e tinha aí em Portugal. "Comer fora"... Fiz mais isso em PT, entre 1995 e 2005 (tomava o pequeno-almoço, o lanche da manhã, o almoço e o lanche da tarde fora de casa, todos os dias, como via toda a gente fazer e era hábito na altura). Ali, em 2005, deixámos de fazer isso (não me sentia confiante com o rumo que o país estava a tomar e comecei a cortar nas despesas). Já na Holanda, o pequeno-almoço toma-se em casa (pelo menos, no que me é dado a observar por aqui) e levam-se os lanches e o almoço de casa (ou então, o almoço é na cantina às vezes, até em casa, quando se mora perto). Neste momento, por ex., acho estranho quando, em Portugal, vejo as pessoas a sair de casa sem tomar o pequeno-almoço (já não estou habituada).
Mas gosto muito de jantar fora, em dias de sol (que não são muitos e há que aproveitar), ao fim-de-semana. O sol deixa-nos alegres, a querer celebrar a vida e as pessoas saem para a rua e vão para as esplanadas e é muito bom
(parece uma festa colectiva). Depois, há os quintais, que toda a gente já começou a limpar e vamos começar a aproveitar para almoços com amigos ao fim-de-semana. E os piqueniques, nos parques (nos Países Baixos, não temos uma cultura de centros de comerciais e espero que assim continue, a ver vamos).
No Inverno, já saio menos para jantar fora. O frio incomoda-me muito (tenho Hipotiroidismo).
E noto que os meus hábitos à mesa também mudaram. O corpo está diferente
(mas aí devem ser os 45 anos). O máximo que aguento sentada à mesa da refeição é uma hora. A seguir, tenho de me levantar e andar um bocadinho. Entretanto, não consigo comer muito. Se como a entrada, não como a sobremesa, e se como esta, tem de ser a dividir. Bebo um copo de vinho e chega-me. Noto que o corpo está a mudar. E já deixei de pedir pratos mais pesados. Não consigo. Fico maldisposta. Estou a ficar "cota", Bea. :-))) E às vezes, tenho tanta pena, sobretudo em Portugal...Gosto muito de uma boa alheira, sabe...

Sami said...

Sabe bem comer ao ar livre num dia solarengo, seja num parque ou numa esplanada.
Por acaso comi uma alheira que adoro ha poucos dias na minha visita a Portugal, que delicia!
Recantos bonitos de Amesterdao.

Presépio no Canal said...

Sami,

Gosto muito de piqueniques. Quando era miúda, fazia muitos no pinhal ou no parque. Era tão bom!!
Eu gosto tanto de alheira e farinheira e coiratos...Fez muito bem, Sami, aproveitar o que temos de bom!! :-))

bea said...

Obrigada:)
E aproveite a aguarela dos 45; a velhice é um óleo espesso.