Monday, 24 August 2015

Entre dos aguas (do Mar do Norte e Espanha)


Sábado, dia 22

Uma tarde quente e maravilhosa na praia de Katwijk aan Zee.

E mais uma caminhada pelas águas frescas do Mar do Norte, que me soube muito bem.

(Notas deste dia: à chegada, vimos miúdas a conduzir pequenas charretes e à vinda, uma jovem a cavalo.)




Regresso a casa, ao pôr-do-sol, já próximo de Amsterdam, junto ao aeroporto de Schiphol ...




Jantar em IJburgum bairro recente da capital (2013). 
Vista do bar onde jantámos


Localizado no lago IJ e composto actualmente por 6 ilhas artificiais, estando ainda previstas mais 4, o bairro de IJburg faz parte de Amsterdam Oost (Zona Este de Amesterdão). Lembram-se da nossa ida à Brouwerij'T IJ? Foi nesse dia, já no regresso a casa, que descobrimos esta nova área da capital. A zona, com as suas vistas para o lago IJ, prédios bonitos e área comercial, pareceu-nos muito agradável para viver. À chegada, reparámos logo num bar com vista para o lago e decidimos parar para um café. O bar, latino, servia tapas e combinámos que voltaríamos lá para jantar, um dia destes. 



Se recomendo? Muito! As tapas são de excelente qualidade, desde a tortilha aos croquetes de presunto, dos canivetes ao prato de chouriços acompanhados com amêndoas de Valência e tomates frescos. Gostámos também dos vinhos (provámos um tinto e um branco). Na minha cabeça, viajei até às belas esplanadas de Espanha que já tive o prazer de conhecer: Zaragoza, Madrid, Segóvia. Sevilha, Ávila,... E até ao Parador de Zamora, onde se come também muito bem. Os canivetes fizeram-nos lembrar aqueles outros, maravilhosos, no La Mer du Nord, na Praça de Santa Catarina, em Bruxelas.



O atendimento impressionou-nos também pela positiva. 


É sabido que este não é um dos pontos fortes dos Países Baixos, mas, no Pinxobar, o atendimento foi cinco estrelas: bem-disposto, afável, brincalhão, em suma, caliente

O Marco (creio que é assim que se chama o senhor que nos atendeu) é uma pessoa super-divertida. Ele disse-nos que era de Rotterdam (onde os locais se parecem mais com os do "nosso" Porto) e tinha ascendência nas (alegres) Antilhas Holandesas. Aí, percebemos logo toda aquela forma calorosa, solta, divertida e próxima de ser.

Se vamos voltar mais vezes ao Pinxobar? Seguro! E levar amigos, como ficou prometido - senti-me em casa, por lá.

"Um dia entre duas águas" é o que posso dizer deste Sábado... do Mar do Norte e de Espanha...




10 comments:

João Menéres said...

És uma cronista maravilhosa, Sandra !
Fico logo com vontade de viajat, sabias ?
Mas este ano, vamos ptoceder à mudança de residência e por isso só podemos pensar em viajar para o ano.
Um Cruzeiro está na linha dos nossos pensamentos.


Um beijo amigo.

Presépio no Canal said...

És um querido, João!! :-)) Obrigada pelas tuas palavras. O Presépio funciona também como o meu pequeno laboratório linguístico - às vezes, altero partes do que escrevi (quanto à forma), mesmo já depois de publicar, quando acho que ainda não está bem (quanto à sonoridade, ao ritmo, ao dinamismo, etc). Tenho receio de perder o domínio da Língua por estar a viver fora. Sempre que vires alguma coisa que precise de ser corrigida, diz. Fico-te muito grata.

Fico tão feliz por te ouvir falar assim, com projectos de viagens! Dá-nos vida e saúde! Um cruzeiro é uma excelente ideia e vai saber que nem ginjas depois das mudanças, para relaxarem, descansarem, gozarem o sol, assistir a bons espectáculos, gozar bons jantares. Além de ser muito romântico assistir ao nascer ou ao pôr-do-sol em alto-mar...Fantástico! ;-) Goed zo, como se diz por aqui! ;-)

Um grande beijinho para ti e continuação de boas férias por terras algarvias!

João Menéres said...

Não vejo motivos para te chamar a atenção, mas irei estar com redobrada atenção, se é isso que desejas.

Pensar que voluntariamente vou deixar a casa que adoro, anda a dar cabo de mim.
Mas é uma racional passar para um apartamento pensando que vou a caminho dos 81. Além disso, no inverno é muito mais confortável face aos open spaces que a moradia tem.
Também vou sentir falta do jardim que a rodeia e da piscina...para não falar da área interior onde TUDO cabe e do pátio onde podem estacionar 8 carros...
Veremos como vai ser o futuro tão próximo !

Um beijo amigo e grato.

Sami said...

Lembro-me de passar de carro por essa zona. Incrivel como se constroi por cima de zonas reclamadas ao mar. A minha filha mora perto dessa zona. Gostei imenso das fotos com o por do sol, especialmente daquela tirada ao espelho do carro.

Presépio no Canal said...

Olá, João! Bom dia!! :-)

É perfeitamente natural o que estás a sentir: são muitos anos, muitas histórias, muitas memórias... Lembro-me bem o quanto me senti partida ao meio quando tive de entregar a chave ao senhorio dos meus avós. Foi há 22 anos e custou-me imenso deixar a casa que tinha a minha história. Mas há uma casa maior, que é o teu coração, onde tudo o que viveste vai ficar e que, bem cuidadinho, se vai tornar uma moradia ainda maior, para albergar todas as histórias de futuro, ricas em afectos, que estão ainda por chegar/viver. A outra casa vai lá estar sempre, e se te fizer sentir bem, passas lá, de vez em quando, e envias um beijinho e sorriso grato pelas boas memórias que te deixou. Sabes, costumo fazer isso em relação à casa dos meus avós e à casa em que vivi próxima à Avenida de Roma. Acalma o meu coração, enviar um sorriso grato por tudo o que vivi ali.
Beijinho grande, João!

Presépio no Canal said...

Sami, Obrigada. Tirei várias fotografias ao espelho do carro.
A sua filha mora próxima de IJburg? Então, está muito bem. Não conheço as casas por dentro, mas achei a área muito bonita. E há bancos onde nos podemos sentar a ver o lago. Gostei muito.

João Menéres said...

Afinal, o comentário não se perdeu, graças a Deus !
Quando mudar, guardo lá o carro, pelo menos !!!
Não será vendida com muita facilidade, portanto...
Obrigado pelas belas e muito amigas palavras que me envias.
Tudo se resolverá, só não posso aumentar para o dobro ou o triplo a dimensão do quarto de casal...

Um beijo para ti e obrigado uma vez mais.

Presépio no Canal said...

João, como te compreendo no que toca à questão do espaço...Os quartos, por aqui, são pequenos e tenho saudades dos quartos da casa onde vivemos em Lisboa. E dos halls grandes e das casas-de-banho espaçosas e com banheira e bidet. Mas nem me posso queixar muito. Há quem viva em Amsterdam, em apartamentos de 30 e 40m2 e pague €700 (às vezes, mais) de renda...Em Almere, por pouco mais que isso, consegues arranjar uma casa com 100m2, dois pátios e arrecadação.
Beijinho grande e ainda bem que vais poder ficar mais um tempinho com a outra casa.:-)

Crocheteando...momentos! said...

Eu adorei Amesterdão e sonho poder regressar!!!
Belos olhares! Bjoca

Presépio no Canal said...

Obrigada, Graça! E quando vier, vamos tomar um cafezinho. ;-)
Bjocas!