Thursday, 26 May 2016

Haarwensen - A nossa trança pode ajudar uma criança a ser mais feliz


Foi também com a minha cabeleireira que tomámos conhecimento que se pode doar o nosso cabelo cortado a crianças com cancro ou que padeçam de outras doenças que lhes causem perda de cabelo.

No meu caso, já não posso doar o meu, pois, desde há alguns anos, que o pinto. Mas não é o caso do meu marido. E foi assim, que o cabelo dele, comprido pelos ombros, se transformou, há semanas, numa trança preta que irá ajudar algures uma criança a ser mais feliz. 

No site da Haarwensen, a fundação que recebe estas tranças para as transformar em bonitas perucas para as crianças, encontramos toda a informação necessária. 

Um dos requisitos é o tamanho da trança, que deve ter 30 cm, no mínimo, uma vez que a maioria das perucas se destina a raparigas. Para os rapazes, a Haarwensen já tem cabelo curto suficiente em armazém.

É ternurento ler as cartinhas de agradecimento que as crianças, já com uma peruca nova e bonita, deixam no site desta acarinhada fundação.

No Youtube, encontramos videos de meninas que cortaram a sua trança e a enviaram à Haarwensen.
A menina do video abaixo até tratou pessoalmente do envio.



Ao visualizar este video, as célebres palavras do poeta andaluz António Machado, "o caminho faz-se caminhando", ocorreram-me de imediato, ao pensar que é assim que se educa, sensibilizando as crianças para as situações e encorajando-as a participar e a ajudar, na medida das suas possibilidades.
Educar é um caminho que se faz caminhando. Passo a passo, com firmeza e consistência. Acho que é isso, sim.

5 comments:

bea said...

Acho que atirei fora as minhas supertranças. Verdade, este vídeo é mais educativo que uma série de conferências.

Presépio no Canal said...

Bea,

:-) Supertranças? Que giro!
Fez-me bem ver este video também. Senti-o como um sinal de Esperança.

Crocheteando...momentos! said...

Por aqui também existem dessas válidas iniciativas!!!
Bj

Presépio no Canal said...

Graça,

Tão bom saber isso!!
Fico muito contente. :-))
Bj amigo!

bea said...

Hummm...eu era um sansão de saias, a força de crescer ia-me toda para o cabelo.