Friday, 6 May 2016

4 e 5 de Maio


Estes dois últimos dias são muito especiais nos Países Baixos. No dia 4 de Maio, recordamos aqueles que pereceram na II Guerra Mundial e nas guerras subsequentes. Aos 2 minutos para as 8 da noite, paramos o que estamos a fazer e ficamos em silêncio durante 2 minutos em sua memória. Na Dam, a praça principal de Amsterdam, têm lugar as cerimónias oficiais com o Rei Willem-Alexander e a Rainha Máxima. Muitas pessoas vêm até à Dam e ali se reunem em frente ao Monumento Nacional para os 2 minutos de silêncio. Os Reis e outras personalidades depositam coroas de flores, o hino é tocado e um poema sobre a Liberdade é lido pelo adolescente que ganhou a competição do ano em curso. Esta cerimónia é transmitida pela televisão. No video abaixo, podem ver a cerimónia deste ano.




Vários filmes sobre a II Guerra Mundial costumam passar durante estes dias na TV. Este ano, revimos a Lista de Schindler (1993), mas há outros, holandeses, que recomendo, como este abaixo, baseado num romance da Tessa de Loo, escritora neerlandesa a viver desde há uns anos em Portugal (Algarve, Loulé).




O dia 5 já é mais festivo. Neste dia, celebramos a Liberdade. De preferência em Amsterdam, junto ao Rio Amstel, no espectáculo comemorativo em frente ao Teatro Carré. No video abaixo, podem ver a parte final da cerimónia de 2010, em que a Rainha Beatriz (hoje Princesa Beatriz) sai num barco engalanado de flores ao som da canção  "We'll meet again" que se imortalizou pela voz de Vera Lynn, durante a II Guerra Mundial.

Todos os anos, este espectáculo encerra com esta canção, agora com o Rei Willem-Alexander e a Rainha Máxima.

 

Este ano, festejámos o 5 de Maio em Almere. Após o almoço, fomos até ao centro da cidade tomar café e depois seguimos para o concerto junto ao lago Weerwater. Havia vários palcos espalhados pela cidade e os concertos eram todos gratuitos.

Uma das bolas "Liberdade" (Vrijheid) que andou "a voar" por lá.



Gostei imenso da organização do evento.  As forças de segurança, embora discretas, estavam presentes, com várias equipas policiais aqui e ali. As malas eram revistadas à entrada do recinto e não podíamos levar garrafas ou latas de bebidas connosco. Já no recinto, havia várias tendinhas, não só de bebidas, mas também de comida. No nosso caso, pedimos uns smothies com pedaços de fruta. Soube bem, pois estava sol. Entretanto, não pude deixar de reparar na heterogeneidade do público. Havia pessoas com mobilidade reduzida (de muletas e cadeiras de rodas), crianças pequenas às cavalitas dos pais ou ao colo dos avós, jovens papás com os carrinhos de bebé, adolescentes e jovens, casais, famílias. Um ambiente muito tranquilo e descontraído. Assistentes do evento distribuíam chapéus verdes para proteger do sol e bandeirinhas verdes às crianças para andarem sinalizadas, enquanto estas corriam e brincavam no recinto, ao som dos Bon Jovi, do "Thriller" de Michael Jackson, dos Queen e do Brian Adams, em covers bem conseguidas pelo grupo neerlandês Daredevils. Jovens, pais e avós dançavam. Uma hora de concerto que soube bem. Haveria mais à noite, já com outros grupos, mas nós voltámos para casa. De salientar que, no concerto, um jovem estudante sírio veio falar sobre a Liberdade e disse algo que considerei muito oportuno e pertinente - para não a tomarmos por garantida e fazermos tudo o que estiver ao nosso alcance para a salvaguardarmos. Uma reflexão avisada, pareceu-me.




Os festejos deste dia terminaram junto à TV a ver a transmissão do concerto no Rio Amstel, em Amsterdam. Deste concerto gostei da Royal Filharmonisch Orkest (podem ver aqui as peças musicais executadas) e das cantoras protagonistas do musical De Twelling (baseado no romance de Tessa de Loo). Uma destas cantoras chama-se Rosa da Silva, mas não consegui descobrir se tem ascendência portuguesa ou não.

Bom fim-de-semana para todos!

12 comments:

Crocheteando...momentos! said...

Datas carregadas de História e histórias!!!
Bj amigo

Sami said...

E linda a cancao " We'll meet again", o tipo de cancao que nos faz lembrar os que lutaram e morreram para que hoje tenhamos a liberdade de que tanto gostamos.

Presépio no Canal said...

Graça,

É verdade! É sempre importante lembrar.
Bj amigo e bom fim-de-semana!

Presépio no Canal said...


Sami,

So true! Gosto imenso desta canção e ao ouvi-la nesta noite, no Amstel, entre barcos, flores, pontes iluminadas e os sorrisos de quem lá está, tem o seu quê de mágico.
Beijinho e bom fim-de-semana! :-)

bea said...

Parece ser uma festa que une as pessoas e já isso é bom. Além de ser bonita:), ou assim a Sandra no-la fez parecer. Tenho imensa pena de não poder ver esse filme - traduzido - das duas irmãs separadas tão cedo. Também me pareceu que ia gostar dele. Mas acontece como com Varian's war. Pode ser que um dia apareçam pela net:)

É preciso que não nos esqueçamos de 40 anos que tanto massacraram os portugueses. Que não esqueçamos as guerras que passaram e o seu ímpeto de destruição varrendo valores, pessoas e a vida como a conhecemos. Ninguém consegue preparar-se para uma guerra.

Presépio no Canal said...

Bea,

Daquilo que me é dado a observar, diria que, no essencial, é uma festa que une muito as pessoas (não é raro encontrar alguém cujo avô ou tio-avô participou na guerra e com histórias de família para contar). Noto também que há muitas casas com bandeiras hasteadas durante estes dias. Acredito que o mesmo se passe nas outras províncias, até por serem bem mais antigas e terem passado pela guerra.
Nas livrarias, encontramos muitos livros sobre o tema e há filmes vários e bons que entretanto foram feitos.
Mas também há, claro, quem veja estes dias só como um período de férias, concertos e descanso.
Já vi o Varian's War e gostei muito também. Não me importaria de ver novamente.
BFS! :-)

MR said...

Não conheço Tessa de Loo. Já vi que tem vários livros traduzidos em Portugal, um dos quais o do trailer, As gémeas.
Lá para o verão, hei de ler alguma coisa dela.
Bom fim de semana!

Presépio no Canal said...

MR, Boas leituras! E bom fim-de-semana! :-)

Margarida Elias said...

Boas festas!! Beijinhos!

Presépio no Canal said...

Margarida,

Obrigada! Bom fim-de-semana para ti também!
Beijinhos! :-)

Agnes said...

Poucas "celebrações" me impressionaram tanto como assistir ao vivo ao Remembrance Day na Holanda. Em Leiden há uma procissão em completo silêncio e TODA a gente pára, é impossível não sentirmos parte daquilo. Obrigada por partilhares aqui no blog!

Presépio no Canal said...

Agnes,

Gostei muito do teu comentário! Não sabia que em Leiden faziam essa procissão em completo silêncio. Deve ter sido um momento e tanto! Obrigada eu por partilhares a tua experiência connosco e dares o teu input. Nunca assisti ao vivo ao Remembrance Day (só tenho visto pela TV) e por isso foi tão bom ler-te. :-) Para o ano...Tu partilhas coisas muito boas!!...:-)
Beijinho!