Thursday, 26 May 2016

Muitos Parabéns, APS!!!


Muitos Parabéns, APS!

Continuação de um dia de aniversário muito feliz!

Um poema do Eugénio de Andrade, um gosto imenso que ambos partilhamos.

Achei que este poema se adequava muito a si, pois o APS  é um artífice da Palavra.

Gosto muito de lê-lo, já sabe. :-)

As Palavras 

São como um cristal, 
as palavras. 
Algumas, um punhal, 
um incêndio. 
Outras, 
orvalho apenas. 

Secretas vêm, cheias de memória. 
Inseguras navegam: 
barcos ou beijos, 
as águas estremecem. 

Desamparadas, inocentes, 
leves. 
Tecidas são de luz 
e são a noite. 
E mesmo pálidas 
verdes paraísos lembram ainda. 

Quem as escuta? 
Quem as recolhe, assim, 
cruéis, desfeitas, 
nas suas conchas puras?

in Coração do Dia, (1958)



E porque um aniversário pede flores, envio-lhe estas Rosas de Junho da Wende Snijders.




FELIZ ANIVERSÁRIO!!

19 comments:

APS said...

É sempre muito agradável (e emotivo, no melhor sentido) ouvir a Wende; e relembrar o Eugénio - desvelos da sua generosidade, que eu não sei bem como agradecer..:-)
Afectuosamente,
APS

bea said...

Eugénio de Andrade tinha o dom de saber como juntar as palavras e fazê-las jovens.

João Menéres said...

Lindo poema este, SANDRA !
De que livro é ?


Um beijo muito amigo.

Presépio no Canal said...

APS,

:-)
Só peço que continue a escrever...
Gosto muito da sua poesia e da prosa que tem partilhado nas rubricas do seu blog, "Osmose" e "Recuperado de um moleskine".
Num tempo em que a escrita anda tão maltratada, é uma lufada de ar fresco. Faz falta ler boa escrita. Caso contrário, vamos acabar todos a escrever mal, o que é grave (e não me refiro só a erros de ortografia).
Já estive no seu espaço, e li que teve um dia muito feliz. Fico contente! Imagino as iguarias! :-))
Beijinho cordial.

Presépio no Canal said...

Bea,

Gosto muito, muito de Eugénio de Andrade. Comecei a lê-lo aos 16 anos, por influência da minha professora de Filosofia de então.
O poema "Adeus" foi a minha estreia e é um caso de amor desde então.

Presépio no Canal said...

João,

Obrigada por perguntares. Por lapso, não mencionei no post, mas já corrigi esta falta. É de um livro que não tenho e gostaria muito. Será que ainda se encontra nas livrarias?
Beijinho grande, querido Amigo.

APS said...

Sandra, aqui vai uma pequena ajuda matinal:
a Assírio & Alvim anda a reeditar Eugénio de Andrade; "Coração do Dia " e "Mar de Setembro" integram o 3º volume, da obra completa do Poeta, que foi editado em 2013. Creio que ainda não está esgotado.
Uma vez mais, obrigado pelas suas palavras gentis..:-)
E um bom fim-de-semana (que já anda perto)!

Presépio no Canal said...

APS,

Tenho alguns livros dele, mas adoraria ter essa obra completa!!
Vou ver no site se consigo encomendar. Será que eles enviam para o estrangeiro? Geralmente, compro os livros quando vou aí, mas pelo andar da carruagem,, acho que só depois do Verão e já poderá ser tarde.
Bom fim-de-semana também para si! E Muito Obrigada! :-)

Margarida Elias said...

Belo poema. Beijinhos, Sandra! E mais uma vez parabéns para o APS!

Crocheteando...momentos! said...

Uma belíssima escolha para se mimar quem se gosta...bj

Presépio no Canal said...

Margarida,

Que bom que gostaste!
Beijinhos, minha Amiga. :-)

Presépio no Canal said...

Graça,

Obrigada!! Ainda bem que gostou. Bj amigo!

bea said...

Eugénio é todo calor e sofrimento, enche-nos de imagens que cegam pela brancura - é ver o quanto a imagem da cal se repete - e de sentimentos arrasadores e sempre em pontas. E depois dobra os dias pela cintura o que acho bonito demais e tem mãos de marinheiro na arte de navegar; e parte de fotografias para voar com os pássaros e talvez vá acender lumes ao rés da cal. Não sabemos o que faz agora (andará poemando pelas ruas da eternidade), como a maioria das pessoas não sabia o pequeno Deus que nele morava. Por fora sempre me pareceu meio desenxabido:). E tem poemas que parecem escritos com sangue vivo.
O poema do adeus é o dos olhos que eram peixes e deixaram de ser. É o poema do encanto que desencanta.

Presépio no Canal said...

Bea,

Gostei muito da imagem do Eugénio de Andrade a poemar pela eternidade...:-) Muito bela!
Bom fim-de-semana! E obrigada por mais estas bonitas palavras que aqui nos deixa! :-)

João Menéres said...

Do Eugénio tenho tudo, Sandra.
Vou verificar durante a tarde !

Um beijo.

João Menéres said...

Cá estou, Sandra !

Para além de outras, tenho um exemplar da POESIA / Eugénio de Andrade, editada pela Fundação Eugénio de Andrade, em 2000, com dedicatória do E. A.
São 566 páginas com poesia, a que se acrescem outras com informações e notas diversas.
E na pág. 88, lá estão AS PALAVRAS !
Entretanto a Fundação ter-se-à extinguido e o seu espólio transitado para a C. M. P.
Creio não ser difícil de obter um exemplar...
Posso indicar-te um amiga alfarrabista : Cláudia Ribeiro, da Lumière.
O telm dela é o 351967204481 ( horario laboral ).
Se quiseres, eu pergunto se mo arranja e, caso afirmativo, compro-o e mando-te.

Um enorme beijo, minha amiga.

Presépio no Canal said...

João,

Estás a propor-me conseguir-me a "Bíblia" do Eugénio de Andrade?!
:-))
Isso seria MAGNÍFICO!!
Sim, pergunta à Cláudia se consegue arranjar o livro e qual o valor a pagar já com os custos de envio. Pergunta-lhe também sff se aceita pagamento por transferência bancária. Quando a Cláudia te disser alguma coisa, envia-me as informações por mail e depois responder-te-ei. :_)
Um GRANDE BEIJINHO e MUITO, MUITO OBRIGADA!!! ÉS o MAIOR!!!

João Menéres said...

Só 2ª feira poderei tratar do assunto, Sandra !

Até lá, fica outro beijo.

Presépio no Canal said...

João,

Obrigada!
Beijinho grande! :-)