Wednesday, 13 January 2010

Faleceu Miep Gies, a salvadora do Diário de Anne Frank

11 de Janeiro de 2010

Faleceu Miep Gies, a salvadora do Diário de Anne Frank. Clicando no link, podem aceder ao site oficial desta mulher, que se destacou pela sua coragem, generosidade e humildade.

No ano passado, fiz aqui uma pequena homenagem a Miep Gies, pelos seus 100 anos de vida, completados a 15 de Fevereiro de 2009.



Em Maio do mesmo ano, comprei um exemplar da edição especial do seu livro, Anne Frank Remembered, comemorativa dos seus 100 anos de vida, como também vos contei aqui.

From Coisas Minhas


É um livro belíssimo, muito humano, de uma mulher que para mim, sempre foi uma referência e um exemplo. Volto a este livro diversas vezes. Porque aprendo muito. Sempre.
Para que a memória não se apague e a história não se repita. Para que a mensagem perdure e não tenha sido em vão.

Neste video, Miep Gies mostra-nos o anexo e como foi camuflado pela estante de livros. Miep fala em neerlandês e o video não está legendado em inglês.
Mas é bom escutar a sua voz :)



Obrigada, Miep Gies. Paz à Sua Alma.

8 comments:

Aledys Ver said...

Nice videos!
As I saw Miep opening the camouflaged door, I thought: "how many times did she actually go through that door to see the hiders and bring them food?" Very touching.
Thanks for posting this!

Castles Crowns and Cottages said...

I love this story...what a rich, but tragic history is found in the walls and behind the doors of many European lives! Merci Sandra, Anita

isabel tiago said...

Bom dia Sandra

Obrigada por cuscar o meu blog.

Gostei da abordagem que fez a este tema. Também li esse livro, embora numa versão portuguesa. É todo ele uma lição de vida impressionante que foca os horrores de seres humanos para outros seres, indefesos. Com base no historial desta época triste, imaginei muitas vezes se isso nos acontecesse a nós? e perante pensamentos desses é obrigatório imaginar que não é possível tais actos voltarem a acontecer, embora a humanidade esteja sempre em guerra!!!
Sou muito interessada no tema da segunda guerra, li muito sobre isso e vejo todos os documentários que posso, afinal eu nasci em 1953 e essa guerra não tinha sido assim há tanto tempo. A minha família viveu, ao modo português, o drama desse conflito, em especial, a falta de bens essenciais como por exemplo a comida!!! Por sorte, eles viveram sempre em quintas, eram onze filhos e os pais e tiveram criação e hortas e fruta. mas houve falta de muita coisa.
Também concordo consigo quando diz que tais actos não se devem repetir!!! Para bem dos nossos descendentes!!!

Bom fim de semana.

Isabel Tiago

Rosa do Adro said...

É incrivel a coragem que esta familia teve e, incrivel também, a coragem de quem os ajudou.
Já li o livro, era uma menina ainda e é uma história que nunca se esquece.

O Mundo ficou mais pobre porque se perdeu "a nobreza da alma".

Beijos e um bom ano para ti.

Orangesplaash said...

Such a touching write up..I thoroughly enjoyed the post and the videos. I should get hold of the book someday too!!

Castles Crowns and Cottages said...

Oh Sandra, how wonderful of you to visit me so early! Well, actually, you are several hours ahead of us here....I thank you for your sincere wishes; if anyone knows the struggles of studies, it would be you, who has always persevered and encouraged me to go on. Mille mercies mon amie! And yes, laughter is in order here...I just went outside in the freezing cold temps to open my garage to go into my car where I left my school bag. I need to start working on my homework, but the freezing cold has done something to the lock! My key, my husband's key and the remote control WILL NOT OPEN THE DOOR! I want to cry, but I WILL NOT! I can't take another day of silly crying. Thank you dearest! Anita

Castles Crowns and Cottages said...

Thank you dear one for your prayerful heart. I need to get a hold of myself!!! Many sincere thanks and I will inform you of the results! Bisous, Anita

Luisa Moreira said...

Bendita coragem, que todos tiveram....

É uma história de garra e para nos encorajar.

Paz à Alma de quem soube ser solidário.

Beijinho

Luisa