Friday, 14 November 2014

Uma tarde em Hertogenbosch


Voltar ao país de acolhimento é, igualmente, tempo de reencontro com os amigos.

Há dias, estive com uma amiga, a beber um cházinho quentinho, numa esplanada, em Hertogenbosch, a cidade-capital da província do Norte Brabante (sul dos Países Baixos). Mas com uma mantinha por cima das pernas, como se usa por estas paragens, quando os dias começam a ficar mais frios e pequeninos...




Eis, pois, a Floresta do Duque ("Hertogenbosch") !
Mais precisamente de Henrique I, Duque de Brabante, que, em 1185, concedeu "city rights" a Hertogenbosch (sendo, por isso, considerado o fundador da cidade) e os correspondentes privilégios comerciais.




No início do século XVI, Hertogenbosch era o segundo maior centro populacional dos Países Baixos, logo a seguir a Utrecht. Foi em Hertogenbosch que veio a nascer, por volta de 1450, um dos maiores nomes do Renascimento da Europa do Norte, o pintor Hyeronimus Bosch, cujas Tentações de Santo Antão podemos admirar no nosso Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.




Em baixo, o De Moriaan, um dos edifícios de tijolos mais antigos dos Países Baixos e, por isso, monumento nacional. Foi mandado construir por Henrique I, Duque de Brabante, em 1220. Hoje, funcionam aqui os serviços do posto de turismo.




E, sim, a minha amiga e eu partilhámos uma Bossche bol, ou seja, um gigante profiteroleo doce típico da cidade.... ;-))

Bom fim-de-semana!

7 comments:

Crocheteando...momentos! said...

Lindo lugar e quanto ao doce...quando vou a algum lado também procuro para provar!!!
bj amigo

APS said...

A terra parece interessante, mas algo semelhante, na arquitectura, às cidades/vilas belgas. O que não me surpreende.
Por cá ainda não precisei de manta sobre os joelhos, mas já faltou mais..:-(

Presépio no Canal said...

Graça,

Acho que iria gostar de conhecer esta cidade - tem um comércio muito interessante.
Bj amigo

Presépio no Canal said...

APS,

Partilho da mesma opinião. Sente-se, em tudo, mais proximidade com a Bélgica.
O frio aqui está de rachar. Li, algures, que por aí também vai piorar...:-(

Margarida Elias said...

Deve ser bom, o bolo. E a cidade também parece apetecível. Gosto de terras antigas, com muita história. Beijinhos!

Presépio no Canal said...


Margarida, acho que irias gostar muito desta cidade (é muito acolhedora). Beijinho! :-)

GL said...

Obrigada pelas fotografias, tão ilustrativas da arquitectura local, e do pedaço de história que as acompanha.
O frio? Por aqui também se vai fazendo sentir. É normal, mas não é simpático.:(
Beijinho