Saturday, 8 November 2014

Vagueando por Bruxelas...


Vagueando por Bruxelas...


1. La Maison des Ducs de Brabant, Grand Place



Pormenor da Casa dos Duques de Brabante.

O edifício tem este nome por causa dos 19 bustos dos Duques de Brabante situados abaixo das janelas do primeiro andar, mas os Duques nunca aqui viveram. 

A Casa dos Duques de Brabante consiste num grupo de 7 casas (Guildhuizen), em estilo barroco classicista. As Guildhuizen (em neerlandês) eram os locais onde os membros das guildas se reuniam para discutir assuntos relacionados com a sua profissão. As Guildas eram associações de comerciantes ou artesãos, que regulavam a prática da sua arte numa determinada cidade. 

Cada uma das Casas tem um nome diferente. Esta, na foto acima, é a "Le Moulin à vent" ("O Moinho"), que pertencia à corporação dos moleiros. As outras casas são:
"La Renommée " ("A Fama");
"L' Érmitage" ("O Eremitério"); 
"La Fortune" ("A Fortuna" - corporação dos curtidores de peles);
"Le Pot d' étain" ( "O Vaso de Estanho" - corporação dos carpinteiros);
"La Colline" ("A Colina" - corporação dos escultores, pedreiros, talhadores de pedra e exploradores de pedreiras de ardósia );
La Bourse" ("A Bolsa").

A fachada monumental do edifício, da autoria de Guillaume de Bruyn, data de 1697-1698 e resultou do projecto de reedificação da Grand Place, após o bombardeamento da cidade pelas tropas francesas de Luis XIV, comandadas pelo Marechal de Villeroy, em Agosto de 1695 (Guerra dos Nove Anos) e que destruiu a Grand Place por completo.

2. La Maison de la Rose, Grand Place




O nome  "A Casa da Rosa" advém do facto de, no século XV, a Casa ter pertencido a uma senhora chamada Catherine van der Rosen. A Casa foi reedificada em 1702, no âmbito do projecto de reedificação da Grand Place.


3. Os cavalos das charrettes, Grand Place

Não chegámos a experimentar...



4. "Old England"




Neste belo edifício Art Nouveau, da autoria de Paul Santenoy, datado de 1899, fica situado o Museu da Música. Já tentei visitá-lo várias vezes, mas quando vejo os grupos de crianças das escolas, volto para trás. É muito barulho para mim. 


5. Hôtel Gresham (actualmente faz parte do Museu de Belas-Artes)


O Hôtel Gresham situa-se no edifício neo-clássico do Hôtel des Brasseurs (1780), na Place Royale, que, em 1900, foi adquirido pela Gresham Life Assurance Society Limited. O seu interior, em estilo Art Nouveau, é da autoria do arquitecto belga Léon Govaerts. Em 1967, o edifício é adquirido pelo Estado para integrar o Museu Nacional de Belas-Artes.







9 comments:

Margarida Elias said...

Mas que belos passeios. Neste blogue vou viajando também... :-) Beijinhos!

Crocheteando...momentos! said...

Imagens lindas!!! Bj

Presépio no Canal said...

Que bom, Margarida! Gosto de viajar contigo! :-) Muitos beijinhos!

Presépio no Canal said...

Obrigada, Graça. :-) Fico contente que tenha gostado. Bj.

João Menéres said...

Nunca vi Bruxelas com os teu olhar, Sandra !
Muito obrigado e parabéns pela qualidade das fotografias !

Um beijo amigo.

Presépio no Canal said...

Muito Obrigada, João. A tua apreciação tem, para mim, muito valor uma vez que és um entendido na matéria. Tenho ainda muito que aprender e melhorar, mas é por aí que é o caminho...:-) Beijinho amigo e votos de Bom Domingo! :-)

GL said...

Corro o risco de me repetir, mas que gratificante é passear pela sua mão, Sandra. Não contente em selecionar o mais belo ainda acrescenta um pouco de história, o que ajuda a que nos situemos.
A qualidade a que já nos habituou, sempre!
Beijinho.:))

Presépio no Canal said...

Muito Obrigada, GL!
Fico contente que tenha gostado. Fi-los especialmente a pensar em si, pelo interesse que demonstrou pela cidade. Gostava de tê-los publicado mais cedo, mas estes posts precisavam de mais tempo e outros afazeres meteram-se, entretanto, pelo caminho...
Ainda bem que gostou!
Beijinho!

Beijinho!

GL said...

Se gostei!
Obrigada, uma vez mais.
Beijinhos