Thursday, 1 October 2015

Votar no estrangeiro sai caro


Acabei de enviar o meu voto para as eleições da assembleia legislativa em Portugal. 
Ontem recebi...
o boletim de voto, onde coloquei a cruz na opção da minha preferência, e que dobrei em quatro, como mandam as regras; 
o envelope verde, onde coloquei o boletim de voto;
o envelope branco, onde escrevi o número de eleitor na frente do mesmo e coloquei o envelope verde e cópia do cartão de eleitor (folha A4 enviada pela embaixada).
Só não achei piada ter de comprar os selos... E como enviei registado (opção minha), paguei 11€ que até andei de lado.
Votar no estrangeiro sai caro...

22 comments:

APS said...

Às vezes, realmente, o cumprimento do dever cívico, ou da coerência, sai caro. E não se poderia votar, directamente, na Embaixada e consulados? Creio que é o que acontece com os franceses, cá, em Portugal.
Boa tarde!

Presépio no Canal said...

APS, não tenho a certeza, mas acho que não; pelo menos, não fui contactada ou informada nesse sentido. Recebi, sim, uma informação de como deveria votar, da parte de um partido político - o que me deixou surpreendida, devo dizer, pois não sei como tiveram acesso aos meus dados (que eu saiba, não estou filiada em nenhum) :-))...
Boa tarde!

João Menéres said...

A CNE funciona mal !


Um beijo.

Presépio no Canal said...

João, não me faz sentido ter de pagar os selos. Fiquei surpresa, quando me apercebi.
Beijinho!!

João Menéres said...

Bim, se estivesses cá e te deslocasses de carro até à mesa de voto pouco menos pagavas...
Mas concordo inteiramente contigo :
Não faz o menor sentido !

Um beijo e bom Sábado.

MR said...

Acho que os brasileiros em Portugal tb votam diretamente nos consulados.
Podiam deixar a opção de envio de voto por correio para quem o quisesse fazer.

Crocheteando...momentos! said...

Agora e desejar que acerte na escolha!!! Bj

Agnes said...

Sempre pensei que era possível votar nos consulados, não sabia que tinha de ser por correio e ainda por cima a ter de pagar os selos, inacreditável!

Presépio no Canal said...

MR,

Votar nos consulados ou nas embaixadas devia ser uma opção (e se calhar até é; não tive ainda oportunidade de verificar se podia ir à embaixada votar). Mas é uma opção que dá jeito, sobretudo, a quem vive lá perto...No caso dos eleitores que já vivem mais distantes (o meu caso, que estou a 1h15 de lá), os correios parecem-me a melhor escolha e, neste caso, acho que não deviamos pagar selos nenhuns (não é pelo valor nominal em si, mas sim para poder exercer o meu direito livremente/sem constrangimentos financeiros). Mesmo a questão do registo devia ser assegurada, porque só assim tenho a certeza que o voto chega efectivamente ao destino. Para mim, faz-me confusão enviar um voto (que é uma coisa séria) assim ao Deus dará (tenho de confiar que chega lá e por isso, paguei o registo, apesar de, neste momento, estar em contenção de despesas).
Não me senti nada confortável a votar assim...
Bom dia!

Presépio no Canal said...

João,

So true...
Beijinhos e bom-fim-de-semana! :-)

Margarida Elias said...

É bem verdade. E congratulo-te por o teres feito. Há muita gente em Portugal que não tendo de pagar nada, não se dá ao trabalho para o acto de civismo que é ir votar. Beijinhos, Sandra!!

Presépio no Canal said...


:-)) Graça, a minha crença nos nossos políticos, de uma forma geral, é diminuta...
Bj

Presépio no Canal said...

Agnes,

Vê a resposta que dê à MR. Senti mesmo que estavam a gozar comigo.

Sami said...

Aqui na Australia tambem nao se vota no Consulado, a unica opcao e por correio tambem. Por acaso nao votei, pois so ha pouco tempo soube que nao estava ainda registada como eleitor no Consulado local...

Presépio no Canal said...

Margarida,

Votar, para mim, é muito importante, mesmo que eu não seja apologista do sistema eleitoral que temos (que favorece mais a partidocracia que a democracia). Tenho pena também de ter perdido o gosto em assitir a debates políticos - um espectáculo cada vez mais triste (poucos factos, poucos estudos sérios, poucas propostas bem fundamentadas e viáveis, muito gozo e agressões mútuas - no fim, muita falta de sentido de Estado).

Beijinho!

Presépio no Canal said...

Sami,

Também já fui apanhada nessa curva. Julgava que bastava estar registada na Embaixada e seria notificada para ir votar; só, depois, descobri, por mim, e já a poucas semanas da data das eleições (os cadernos eleitorais já estavam encerrados), que tinha de estar recenseada também na embaixada. Não pude votar e fiquei mesmo chateada.

João Menéres said...

Magníficas as imagens das regatas.
Sobretudo da última !!!
Estás uma artista !

Um beijo.

Presépio no Canal said...

Obrigada, João!!
Foi uma bela surpresa, a regata. Começou logo de manhã.
A minha fotografia favorita também é a última.
Beijos!!

ana said...

Sandra,
Incrível.
Deveria ser possível votar na embaixada e esta encarregar-se de fazer chegar sem vícios a Portugal.
No entanto, louvo a tua ida às urnas dessa forma tão peculiar.
Beijinhos.:))

MR said...

Também acho que se o eleitor optasse por enviar o voto por correio, o selo devia ser pago pela Comissão Nacional de Eleições a receção da carta.
Bom fim de semana!

Presépio no Canal said...

Ana,

Seria uma possibilidade, ir à embaixada, mas que dá jeito a quem vive lá perto.
Nada contra a possibilidade de enviar pelo correio ( que dá jeito a quem vive longe da embaixada), mas com os custos de envio já contemplados.

Beijinho e bom fim-de-semana! :-)

Presépio no Canal said...

MR,

Tal qual!
Um bom fim-de-semana também para si! :-)
PS: Já chegou a ir ao Chão das Almas? Desta vez, não tive oportunidade de lá ir.