Thursday, 25 December 2008

Kerstmaal (Ceia de Natal)

Segundo os neerlandeses com os quais falámos, não há exactamente pratos típicos para esta época, exceptuando as krentenbollen (bolas de massa frita com passas), as oliebollen (bolas de massa frita que me fazem lembrar as farturas) e as outras "bollen" com recheio de maçã.

Krentenbol é a mais pequena. As outras duas são à base de maçã.

From Kerstmis 2008


Nos supermercados Albert Heijn, encontrámos algumas gracinhas como...

Bonecos de Neve em Chocolate

From Kerstmis 2008


Árvores de Natal e Renas em Chocolate

From Kerstmis 2008


Renas em gelado para a sobremesa...

From Kerstmis 2008



Juntámos algumas iguarias trazidas da Alemanha...

Printen de Aachen...

From Kerstmis 2008


Ao fundo, o licor de mel e acafrão de Ettal...

From Kerstmis 2008


Os pratos principais foram portugueses.
Na Ceia da Noite de Natal, optámos por um Bacalhau à Lagareiro.A minha mãe enviou o fiel amigo por correio...
E hoje ao almoço, a escolha recaíu numa perna de borrego assada no forno.
Cada vez gostamos mais dos talhos e mercearias árabes.
Acompanhámos a refeição com um vinho tinto alentejano (Marquês de Borba) e as printens alemãs com um delicioso copo de Porto.

Por isso, acho que conseguimos um momento gastronómico multicultural muito engraçado;)

Esqueci-me de acrescentar que nos falaram de um Pão Natalício chamado Kerstbrood, mas não encontrámos. Contudo,vi esta receita na Internet. Não fizemos, pois só a vimos hoje.
Encontrámos ainda outra receita na net, Kerstkrans, ou Coroa Natalícia, mas também não me lembro de termos visto nas lojas. Para o próximo ano, já sem a casa em pinturas, e com mais calma, a ver se vemos com mais cuidado.

2 comments:

sonia said...

parece que passaram um bom natal. kerststol compras no alberthein, mas o melhor e mesmo e da padaria e dura quase semana e meia sem se estragar!

quanto ao bacalhau, no inicio o meu pai tambem mandava pelo correio, ate ao dia em que tinha uma mensagem do carteiro "encomenda a levantar nos correios o mais breve possivel, porque cheira muito mal", apartir dai achei melhor nao... assim como vem ca de dois em dois meses traz-me o bacalhau que demolho e congelo, entretanto vou ao neves em halfweg, um armazem portugues com tudo o que precisas, desde nestum, tremocos, antenas de tv cabo ate escursoes que por la organizam. muito castico!

um beijinho e continuacao de boas festas!

Presépio no Canal said...

História engraçada:)a do carteiro.

Obrigada e para ti também:)