Tuesday, 26 April 2016

Moestuintje van Albert Heijn


Quando os supermercados Albert Heijn põem as crianças (e não só) a criar as suas próprias hortinhas (moestuintjes)...

Uma vez que não temos crianças (para quem acho a actividade especialmente gira), dou os potinhos com as sementes dos diversos legumes ao filho dos meus vizinhos, o L.,  que tem 5 anos.

No supermercado, após um montante €15 em compras, é-nos dado um potinho. O objectivo é atingir os 20 diferentes potinhos.

Há uns dias, o nosso vizinho J. disse-me, em tom de brincadeira, à frente da mãe do L. : " Já sabemos onde vamos buscar os nossos legumes..." ;-)). Ele viu-me entregar à mãe do L., o suporte que eu tinha trazido do Albert Heijn para colocar os potinhos   ;-)

No video abaixo, podem ver como esta menina vai compondo a sua hortinha. Achei muita piada a este video. A miúda é muito gira e toda despachada, a mostrar as sementinhas, o cartãozinho onde se escreve a data, etc ...:-) Dank je wel Arwen!




No video seguinte, já de uma outra horticultora, a Semmy, podem ver o suporte para os potinhos. A Semmy fez videos de todo o processo. Dank je wel, Semmy! E só vos posso dizer, que conseguiu uns legumes de primeira categoria.




NB: A acção deste ano já terminou (decorreu entre 07/03 e 03/04).

12 comments:

APS said...

O seu texto, Sandra, provocou-me desencontradas sensações e algumas palavras-chave de reflexão.
Antes de mais, a iniciativa é louvável. Por "vocação" (natural holandesa para a agricultura e floricultura) e por ser "formativa" (para as crianças).
Mas também pensei em Portugal, E, aqui, as palavras-chave foram: "nostalgia" e "necessidade". Para quem teve quintal na infância e adolescência, e agora não tem, até as varandas servem para fazer um jardim..:-)
E entretanto as hortas, nos subúrbios portugueses, que nos últimos anos proliferaram por razões da crise e da "necessidade".
Por aqui me fico.
Uma boa semana!

Crocheteando...momentos! said...

Uma atitude didática que aplaudo! Bj

Presépio no Canal said...

APS,

Compreendo-o perfeitamente. Senti e pensei o mesmo, quando tomei contacto, pela primeira vez, com esta iniciativa dos supermercados AH . :-)
Bom dia!

Presépio no Canal said...

Graça,

Também. :-) De pequenino se torce o pepino, como diz a sabedoria popular.
Bj amigo!

Margarida Elias said...

Que ideia engraçada! Beijinhos!

Presépio no Canal said...

Margarida,

Também achei. :-)

Beijinhos!

Sami said...

Uma idea fabulosa que incute nas criancas o amor pela terra e demonstra como se podem tornar auto-suficientes, podendo comer vegetais, frutas ou ervas plantadas por eles proprios.

Presépio no Canal said...

Sami,

O mais engraçado é que por aí há muitas hortinhas particulares (ao redor de Amsterdam, por ex).
E não me parece que seja por necessidade, mas por gosto...

bea said...

Achei tão engraçado ver a terra a crescer como se fora um desenho animado:). É uma ideia interessante, ajuda as crianças a entender a vida da planta com suas necessidades de luz, calor,alimento e tempo para que haja finalmente um fruto ou um legume. E talvez as torne pessoas mais amigas do planeta.
Mas as hortas sim, são outra coisa. E hoje há muitas que são terapêuticas, ocupam tempos livres, fazem nascer camaradagem e amizade, entusiasmam. Encaminhar a vida vegetal não faz crescer, mas dá ânimo.

João Menéres said...

Só pude ver o 1º vídeo, Sandra.
Não tenho tempo para mais.
A ideia é muito positiva e a garota é um despacho, além de parecer uma verdadeira actriz, é muito linda.
Um beijo e desculpa, sim ?

Presépio no Canal said...

Bea,

Acho esta actividade muito formativa para os miúdos. Aprendem a esperar e a dar tempo ao tempo, a cuidar, a trabalhar para um objectivo, com método e preceito (no AH, eles também dão uma folha grande com sugestões e imagens para cuidar melhor das plantinhas).

Presépio no Canal said...

João,

Não são necessárias desculpas. :-) Só pus o video porque tinha a imagem do suporte dos potinhos.
A miúda é muito bonita, também concordo.
Obrigada por teres tirado um bocadinho para vir até aqui. Sei o quanto andas ocupado...
Beijinho grande e admiro a tua coragem! :-)