Sunday, 24 April 2016

Pom, o prato nacional do Suriname de origem judaico-portuguesa



"Sabias que o prato nacional do Suriname, o Pom, é de origem judaico-portuguesa?", perguntava-me uma colega do ginásio que costuma ir também às aulas de Yin Yoga. " Não...", respondi, com um sorriso, simultaneamente intrigada e interessada em saber mais. 

O Suriname é uma antiga colónia neerlandesa situada na América do Sul e que faz fronteira com o Brasil. O meu/nosso primeiro contacto com a cultura do país foi cá, nos Países Baixos (uma das nossas vizinhas é de lá). 

"Podes comprar no take-away do Toko.", acrescentou a minha colega. Nessa mesma tarde, o meu marido e eu passámos por lá e comprámos. Nós gostamos de ir ao Toko. Eles vendem, sobretudo, produtos da Indonésia, da China e do Suriname. E tremoços espanhóis. E eu gosto muito de tremoços. E de comprar algas (anti-inflamatórios naturais) e fungos pretos para as saladas e massa com chá verde.

O Pom é feito com pedaços de frango entre camadas de pomtajer (é um tubérculo, uma raíz), sumo de limão e um molho feito com óleo ou margarina, cebola, tomate, sal, pimenta e noz-moscada. Inicialmente, os judeus portugueses usavam batatas, mas o prato sofreu algumas adaptações e actualmente faz-se, sobretudo, com pomtajer.

No Youtube, encontrei este video que explica, em maior detalhe, quais os ingredientes e como se faz o Pom (a partir dos 00:40). Enjoy!



NB: Obrigada a quem colocou este video no Youtube.


11 comments:

MR said...

Não sabia. Amanhã vejo o vídeo.
Bom domingo!

Crocheteando...momentos! said...

Nunca tinha ouvido falar...bj

Presépio no Canal said...

MR,

O video é interessante.
No post, esqueci-me de dizer que gostei do Pom. Acho que vou voltar ao Toko novamente.
Bom dia!

Presépio no Canal said...

Graça,

Nem eu...mas até frio comi. Gostei bastante.
Bom Domingo!

Agnes said...

Não conhecia mas isto deu-me fome, fiquei com vontade de experimentar!

Margarida Elias said...

Parece ser bom. Beijinhos!

Presépio no Canal said...


Agnes,

Na Alemanha, também há Tokos? Nunca dei por eles quando aí fui, mas a Alemanha é grande e só conheço uma meia dúzia de localidades.

Presépio no Canal said...

Margarida,

Soube bem. Um dia destes, volto a repetir.
Beijinhos!

Agnes said...

Para ser sincera, não faço ideia... Julgo que aqui em Bremen não há mas não sei se haverá noutras cidades.

bea said...

estive a seguir a receita e parece-me prato não muito difícil, calórico e há-de ser saboroso. O que terá de influência portuguesa?

Presépio no Canal said...

Bea,

Os judeus portugueses, que chegaram no século XVII, ao Suriname, sob domínio britânico, e que eram detentores de grandes plantações de cana-de-açúcar e muitos escravos, terão dado origem a este prato, com a utilização da batata portuguesa ("pomme de terre"). Daí o nome, Pom.
No entanto, ao longo das épocas, o prato foi sofrendo alterações, uma vez que o Suriname alberga diversas culturas e etnias e cada uma acrescentava ou retirava algo ao prato inicial. As batatas portuguesas foram gradualmente substituídas por Pomtayer (um tubérculo parecido com a batata), uma vez que no Suriname não se cultivavam batatas.
Sei também que os judeus utilizam óleo, margarina e ervas quando fazem o Pom.