Monday, 18 April 2016

Da vida do bairro


Vizinhança e Segurança

Uma destas manhãs, bem cedo (6:40), recebo um sms do nosso vizinho M. ( que deve ter visto luz no nosso quarto): " Hoi, Sandra. De deur van jullie schuur staats al sinds vanmorgen vroeg open. Check het even. Groetjes." Ele estava a avisar-me que a porta da arrecadação do jardim (onde guardamos material de jardinagem, churrasco e bicicletas) estava aberta desde manhã cedo. "Voei" para lá, mas estava tudo bem. Respirei, aliviada.

O M. estava no quintal ( o dele é ao lado do nosso) e falámos pela vedação. Disse-lhe que devia ter sido o meu marido que não tinha fechado bem a porta, na noite anterior (o meu hubby tinha ido à arrecadação retirar umas caixas de cartão e umas bases com rodas para uns amigos nossos que vão mudar de casa brevemente). Geralmente, fechamos a porta da arrecadação no trinco, mas o M. aconselhou-me mesmo a trancá-la. Há poucos dias, várias casas na rua tinham sido assaltadas, contou-me, e seria melhor ter cuidado. Fiquei surpreendida - o bairro é tão calmo ( as crianças brincam nas ruas sem supervisão dos pais, as bicicletas e os brinquedos ficam nos jardins da frente sem guarda, temos buurtpreventie, ou seja, a equipa voluntária de vizinhos que faz a ronda ao bairro, além da polícia ...). Agradeci ao M. por me ter avisado e vim para dentro a pensar no assunto.

Entretanto, este Sábado, telefona o nosso vizinho J, estávamos nós no centro da cidade.
" Queres ver que...", pensámos logo apreensivos, ainda com o aviso do M. fresquinho na nossa memória. Mas não, o J. só queria lavar as pedras do jardim da frente e perguntava se podia ligar a máquina de pressão à torneira que temos no nosso jardim. Aliviados, sorrimos um para o outro, a pensar nos nossos receios (Graças a Deus, infundados) e na ironia da situação:

Naquele momento, estávamos a assistir a uma simulação de assalto a uma casa e à actuação das forças de segurança, no âmbito das festividades do Dia Nacional da Segurança, realizadas desde o seu início, há 3 anos, em Almere e que tinha contado, no momento de abertura, instantes antes, com a presença do Ministro da Segurança e da Justiça.




16 comments:

Sami said...

Ja parece o meu marido, deixa muitas vezes a arrecadacao aberta...

Ainda ha meia hora atras uma amiga participou no facebook que lhe tinha sido roubada a mala com cartoes, etc e chaves de casa, tirada do carrinho de compras enquanto andava as compras com as suas 2 criancas.
Por vezes achamos que estamos imunes a este tipo de coisas e deixamos de prestar atencao!

Presépio no Canal said...

Sami,

Que situação a da sua amiga... Imagino o susto e a preocupação.
Em Portugal, aconteceu-me o mesmo, num centro comercial - quando ia a pagar numa loja, reparo que fiquei sem carteira ( dinheiro e documentos). Foi no Natal.
xx

Margarida Elias said...

Ainda bem que estava tudo bem!! Beijinhos!

Presépio no Canal said...

Margarida,

Podes crer...Já nos bastou o que se passou na nossa primeira casa em Lisboa. É uma sensação muito má saber que estranhos estiveram na nossa casa a remexer em tudo
(sobretudo no quarto). Nós nem temos nada de especial(só se gostarem de livros), mas conheço alguns indianos que já tiveram as casas assaltadas (por causa do ouro).
Bjinhos!

Crocheteando...momentos! said...

Meu carro já foi assaltado algumas vezes e é uma desolação!!!
Bj amigo

Presépio no Canal said...

Graça,

É verdade. Espero que não volte a acontecer.
Bj

João Menéres said...

Já é tarde, Sandra.
Leio e comento amanhã.

Love Adventure Happiness said...

Pois aqui o bairro onde vivo também era super seguro e nestes últimos tempos tem havido assaltos sendo que a casa dos vizinhos foi uma delas, a nossa mota foi outra e um carro do vizinho... Fora mais umas casas na zona...

Presépio no Canal said...

João,

Beijinho e procura descansar.
Até logo. :-)

Presépio no Canal said...


Vera,

Que chata a situação da moto!
Alguma coisa está a mudar no ambiente...
Já desde há algum tempo, que tenho andado a pensar em aprender técnicas de auto-defesa, just in case...

João Menéres said...

Obrigado pelo conselho, Sandra, mas ainda tenho que fazer com o que está na Boavista.
É um desgosto deitar ao lixo tanto de mim...

Há emigrantes por aí ?

Um beijo, querida Sandra.

Presépio no Canal said...

João,

Imagino que custe muito, sim... E dar a associações ( por ex, videos aos IPO's)? Ou distribuir por pessoas que saibas que vão estimar?

Beijinho e coragem

PS: Sim, há emigrantes por cá, embora o meu convívio seja mais com outras nacionalidades.

Love Adventure Happiness said...

Se nunca o fizeste em Portugal porque o farias aqui?
Porque isto lembra-me o que acontecia em Portugal há uns anos, os assaltos a casas, veículos e afins...
A casa da minha prima foi assaltada 2 x, uma há uns 5-7anos e outra o ano passado, agora tem alarme.
Acho que vai passar, acho que continua a ser muito mais seguro aqui que em muitos sítios em Portugal mas temos de ter cuidado e precaver-nos, mas como eu sempre fui desconfiada (por ter emigrado há pouco tempo) nao terei de mudar muita coisa...
Agora com o carro que comprámos temos seguro contra roubos e vamos por alarme

Presépio no Canal said...

Vera,

Já o queria ter feito em Portugal, mas tinha menos tempo.
Sobretudo, depois do que aconteceu em casa (por um triz que não me encontrei com os ladrões).
Por acaso, sempre quis fazer um curso de técnicas de auto-defesa. Não que seja medrosa, mas gosto de estar precavida, just in case...Pode ser útil aqui ou noutro lado qualquer...Sou pródiga em dar comigo a passear onde não devo...;-)) Se noto qualquer coisa interessante, lá vai ela, mete-se nas ruelas mais esquisitas, histórias...:-))
Sim, continuo a achar também que a Holanda é mais segura que PT e estas coisas são cíclicas, mas mal não fará.
Parabéns pelo novo carro!

Love Adventure Happiness said...

Depois podes armar-te em Karate Kid ;)

Presépio no Canal said...

Vera,

;-))) Já posso fazer isso... um bocadinho...As posições do guerreiro, no Yoga, são das minhas favoritas...